Em bate-papo com estudantes, Paulo detalha ações para Educação

Socialista falou sobre os investimentos que fará nas escolas técnicas e de referência
O candidato da Frente Popular ao Governo do Estado, Paulo Câmara (PSB), participou, na manhã desta sexta-feira (30), de um descontraído bate-papo sobre o futuro de Pernambuco com alunos do Colégio Cognitivo, em Casa Forte, no Recife. O socialista abriu o encontro com uma explanação de seus compromissos para garantir que o Estado siga avançando nas transformações iniciadas pelo ex-governador Eduardo Campos. Na sequência, Paulo respondeu perguntas feitas pelos estudantes. A maior parte relacionada à educação e às políticas para a juventude.
O candidato da Frente Popular detalhou elementos que fazem de Pernambuco um dos Estados com melhores perspectivas para o desenvolvimento do ensino público. "Cada aluno da nossa rede terá a oportunidade de estudar em uma escola integral. A vaga estará garantida. No ensino técnico, Pernambuco vai ter 40 escolas para ajudar no desenvolvimento das vocações de cada região, além de preparar os jovens pernambucanos para os novos empreendimentos que estão chegando", frisou Paulo Câmara.
O socialista destacou sua preocupação com a educação também se estende ao ensino superior. Paulo pontuou que a consolidação do processo de interiorização da Universidade de Pernambuco (UPE) é uma das prioridades do seu futuro governo. "Não adianta você ter escolas técnicas e integrais de boa qualidade e esquecer do ensino superior. Levamos a UPE para várias cidades do interior, como Garanhuns e Serra Talhada. Agora, vamos melhorar suas estruturas e investir em cursos desse novo momento de Pernambuco”, destacou.
Paulo fez ainda questão de apontar que esse conjunto de medidas virá acompanhado da valorização do professor. O socialista reafirmou o seu compromisso de dobrar a remuneração paga pelo Estado ao seu corpo docente com o objetivo de motivar a categoria, ajudando na melhoria do desempenho dos alunos da rede pública. "Mas esse esforço financeiro não virá sozinho. Com professores melhores remunerados, teremos mais condições de cobrar, de exigir uma educação de maior qualidade", pontuou.
Câmara ressaltou que esses avanços são possíveis pelo momento diferenciado que Pernambuco atravessa. E que esse quadro se deve ao esforço realizado nos últimos anos para que a máquina pública estadual enxugasse os chamados gastos desnecessários para ampliar o seu potencial de investimento. "Antes de 2007, Pernambuco só investia uma média de R$ 800 milhões por ano. Fechamos 2013, em R$ 3,7 bilhões em investimentos. Somos, proporcionalmente, o Estado que mais investe no País", explicou.
Crédito: Wagner Ramos



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Confira o resultado...

"Tente a sua sorte! A vida é feita de oportunidades. O homem que vai mais longe é quase sempre aquele que tem coragem de arriscar."
Dale Carnegie